Vertigo: Além do Limiar


Canário Negro II



Nome: Dinah Laurel Lance
Nome original: Black Canary II
Licenciador: DC Comics
País de origem: Estados Unidos da América
Criado por: Carmine Infantino, Robert Kanigher

Lista de revistas com participação de Canário Negro II

    Primeira aparição no:
  • País de origem
    Justice League of America (1960)  n° 75 - DC Comics
Primeria aparição: gibi "Justice League of America" 219 (data de outubro de 1983 na capa).

Como se sabe, a Canário Negro original apareceu pela primeira vez no gibi "Flash Comics" 86 (data de agosto de 1947 na capa), como coadjuvante das HQs de Johnny Trovoada. Na trama, o atrapalhado Johnny acha que Canário é uma vilã, mas na verdade ela trabalha infiltrada numa quadrilha – o mesmo "modus operandi" do "Besouro Verde" e que seria usado nas histórias próprias que a cada vez mais popular heroína ganharia a partir do número 92, substituindo o pobre "Johnny", cujo ibope estava lá embaixo.

Nas décadas de 60/70, Canário Negro ficou popular ao participar de historietas de outros heróis da editora, como "Lanterna Verde", "Liga da Justiça" e, principalmente, "Arqueiro Verde". Nesta última, tornou-se popular a dobradinha romântica que ela fez com o personagem-título.

Mas em 1983, para corrigir contradições na continuidade da historieta, a jovem heroína foi dividida em duas: ficou estabelecido, na base do acredite se quiser, que aquela Canário Negro que aparecia nos anos 40 era mãe da "atual".

Na nova versão, explicou-se que, quando criança, a nova Canário Negro "ganhou" de um antigo inimigo da Sociedade da Justiça, o Mago (ver), um "grito sônico" devastador, capaz de destruir tudo à sua volta. Sua mãe, a Canário dos anos 40, pediu ao seu velho amigo Johnny - que afinal voltara ao panteão de heróis da DC Comics - que a ajudasse. O jovem herói tinha um gênio em forma de raio, Relâmpago (um "raio de estimação"), capaz de realizar qualquer pedido de seu amo. Mas nem mesmo o ser mágico conseguiu uma cura para a garota.

Porém, Relâmpago a botou em animação suspensa em sua "dimensão-Relâmpago", até que uma cura fosse encontrada. Anos depois, quando a Canário original estava morrendo após uma missão, pediu para Relâmpago botar todas suas memórias na mente da filha, e que ela não se lembrasse do "limbo dimensional" e nem de seu verdadeiro passado. Para todos os efeitos, ela semppre foi a Canário Negro.

Mas o que era para descomplicar acabou complicando ainda mais a cronologia da história. Assim, nos anos 90, a DC vem com mais uma nova versão (para quem perdeu a conta, foram três até agora). Desta vez, a nova Canário sempre quis ser uma heroína, mas foi proibida pela mãe, que achava a carreira por demais perigosa, ainda mais "nos dias de hoje". Outra diferença para a versão anterior, é que desta vez a nova Canário pode perfeitamente controlar seu "grito sônico". É nessa fase que ela participa de "Aves de Rapina" - uma popular HQ que reunia, além dela, "Batgirl" (Barbara Gordon) e "Caçadora", e que deu origem a uma série de TV com Rachel Skars como Canário Negro (no seriado, os realizadores mudaram seu nome para "Dinah Redmond") e Lori Loughlin como sua mãe ("Carolyn Lance").

Recentemente, na série de TV "Smallville", Alaina Huffman viveu a jovem loura (chamada aqui de "Dinah Lance"), no episódio "Siren".

- Antônio Luiz Ribeiro


Relate algum problema encontrado nesse grupo