Vertigo: Além do Limiar


Tintim



Nome original: Tintin
Licenciador: Hergé
País de origem: Bélgica
Criado por: Georges Prosper Remi - ‘Hergé’

Lista de revistas com participação de Tintim

    Primeira aparição no:
  • País de origem
    Petit Vingtième  n° 11 - Le Vingtième Siècle
Herói belga, um dos melhores europeus do século XX. Trata-se de um jovem repórter que vive inúmeras aventuras pelo mundo.

Adolescente sem família conhecida, podemos considerá-lo mais um aventureiro ou detetive... apesar de se apresentar sempre disponível, Tintin nunca parte em busca da aventura, sendo ela a se colocar à sua frente de uma maneira puramente acidental. Corajoso, não hesita em enfrentar as forças do mal, sempre em defesa dos mais fracos, minoritários e oprimidos. Engenhoso e inteligente, Tintim é, pela sua modéstia e pelas suas ações, o contrário de um super-herói.

Desde o seu início, Tintin caracterizou-se como um ser inquieto e talvez aí resida boa parcela de seu sucesso. Já em sua primeira aventura, “Tintin au pays des soviets” (1929) — publicada no suplemento infantil “Le Petit Vingtième”, do jornal católico “Le Vingtième Siècle” — percorre as estepes do país vermelho e adquire grande popularidade. É o que, surpreso, descobre o autor quando, ao terminar a história, em 1930, num golpe publicitário pouco comum à época, resolve simular o retorno do herói a seu país: uma multidão de entusiastas estava esperando por ele na “Gare du Nord de Bruxelas”, para recepcioná-lo juntamente com o menino que havia contratado para se fazer passar por seu pequeno herói.

Em 1930 — um ano após sua estreia — veio a continuação: “Tintin no Congo”. Ainda naquele mesmo ano de 1930, começaram a ser publicados ao álbuns com as histórias completas (até então “Tintin” era publicado em capítulos). Daí em diante, a popularidade da personagem apenas cresceu, à medida em que as histórias se sucediam: “Tintin en Amérique” (1932), “Les cigares du pharaon” (1934), “Le lótus bleu” (1936), “L'oreille cassée” (1937), “L'ile noire” (1938), “Le sceptre d´Ottokar” (1939), “Le crabe aux pinces d'or” (1941), “L'etoile mystérieuse” (1942), “Le secret de la licorne” (1943), “Le trésor de Rackham Le Rouge” (1944)...

Em 26 de setembro de 1946 foi lançada a revista “Tintin”, que passaria a apresentar, em capítulos, as aventuras do famoso herói. Para Hergé foi um grande passo, pois ele começou a trabalhar com cores e acabou se dando tão bem com o novo sistema que refez “Tintin no Congo” e “Tintin en Amérique” para publicação em álbum colorido. E os álbuns continuavam a ser publicados: “Les sept boules de cristal” (1948), “Le temple du soleil” (1949), “Tintin au pays de l´or noir” (1950), “Ojectif Lune” (1953), “On a marche sur la Lune” (1954), “L'affaire Tournesol” (1956), “Coke en Stock” (1958), “Tintin no Tibete” (1960), “Les bijoux de la Castafiore” (1963), “Vol 714 pour Sydney” (1968), “Tintin et les pícaros” (1979), “Tintin et l'Alph-Art” (obra póstuma, incompleta).

NO CINEMA:

Tintin estreiou no cinema em 1947, na animação bela “Le crabe aux pinces d'or”. Em 1961 surgiu o primeiro filme com atores, com Jean-Pierre Talbot como o herói, o francês “Tintin et le mystère de la Toison d'or”. Talbot repetiu o papel três anos depois, em “Tintin et les oranges bleues”. Em 1969, surgiu outro filme animado, a produção franco-belga-suiça “Tintin et le temple du soleil”. Seguiu-se outra animação, o francês “Tintin et le Lac aux Requins” (1972). Um filme americano do personagem, dirigido por Steven Spielberg, estreiou em 2011, misturando atores com animação computadorizada (Jamie Bell interpretou o Tintim digital).

Tintim



Relate algum problema encontrado nesse personagem

  • Tintim
  • Adicionado por
    Tintim
    em 15/03/2007 03:27:00