Ajude na manutenção e expansão do Guia dos Quadrinhos


Big Ben Bolt



Nome: Benjamin Bolt
Nome original: Big Ben Bolt
Licenciador: King Features Syndicate
País de origem: Estados Unidos da América
Criado por: Elliot Caplin, John Cullen Murphy

Lista de revistas com participação de Big Ben Bolt

Herói de uma historieta sobre o mundo do boxe. “Big Ben Bolt”, o boxeador, estreiou em 20 de fevereiro de 1950, nas tiras diárias (em preto e branco) dos jornais americanos. Em 25 de maio de 1952 surgiram as páginas dominicais coloridas (essas dominicais de “Ben Bolt” assinadas por Murphy saíram entre nós no “Suplemento Infantil” do “Diário de S. Paulo”, nos anos 50, e em outras publicações).

O nome do herói foi tirado do poema britânico “Ben Bolt” (1843), de Thomas Dunn. Ben era diferente dos outros lutadores: era um jovem letrado, culto e elegante, filho de americanos, mas criado em um país europeu da cortina de ferro, que escolheu a carreira de boxeador porque gostava do esporte, e não porque não tinha opção ou estudo. Aos 20 anos, embarca para os Estados Unidos, onde se torna campeão dos pesos-pesados.

Em 1955, porém, os autores da HQ deram uma nova direção ao personagem: após uma lesão, Ben deixa as arenas para virar jornalista esportivo, cobrindo o mundo do boxe.

Ao longo dos anos, a dificuldade na manutenção dos episódios cuja trama principal girava em torno do boxe, levaram Cullen Murphy a tentar atribuir à sua criação uma outra ocupação, longe do ringue e dos episódios familiares. Ben Bolt conhece então um velho criminalista, de quem se torna assessor e com quem vive as suas aventuras. Charity, a noiva do herói, vai progressivamente desaparecendo da série, o mesmo acontecendo ao treinador Aranha.

Adiante, Bolt torna-se ajudante de um detetive duvidoso e, mais tarde, colaborador de uma agência secreta.

John Cullen Murphy, o desenhista, ficou com a tira até 1971, quando substituiu Hal Foster em “Príncipe Valente” (porém, o desenhista voltou a “Big Ben Bolt” durante um breve período, em 1977). Durante esse tempo (1950-71), foi auxiliado por Alex Kotzky, Al Williamson, John Celardo, Neal Adams, Stan Drake e outros assistentes. Para preencher a vaga de Murphy, foram escalados Carlos Garzon (que não era um desenhista dos bons, levando a série à mediocridade), Joe Kubert, Gray Morrow e Adams.

"Big Ben Bolt" foi cancelado em 10 de abril de 1978. Na última história, desenhada por Neal Adams, Ben morre com um tiro no peito, em quando se preparava para receber o Prémio Nobel da Paz, como agente da Interpax, uma ONG com objetivos obscuros.

Em Portugal, Ben Bolt virou “Luís Euripo”, devido a uma imposição de os personagens serem publicadas no país com nomes portugueses, coisas do regime político que vigorava naqueles tempos. As tiras diárias (em preto-e-branco) também foram publicadas em diários brasileiros, como “O Globo” (entre os anos 50 e 70). Já as dominicais saíram em suplementos como “O Jornal Infantil” (suplemento do periódico carioca “O Jornal”), entre os anos 50 e o final dos 60.


Notas e fontes —
José Sobral
http://asleiturasdopedro.blogspot.com/2010/02/big-ben-bolt-nasceu-ha-60-anos.html
Lista das tiras de “Big Ben Bolt”:
http://comic-historietas.blogspot.com/2009/10/big-ben-bolt-john-cullen-murphy-1.html

Big Ben Bolt



Relate algum problema encontrado nesse personagem

  • Antônio Luiz Ribeiro
  • Adicionado por
    Antônio Luiz Ribeiro
    em 18/04/2008 20:29:00