Ofertas na Amazon!


Walmir Amaral



País de nascimento: Brasil
dezembro de 1939

Lista de revistas com trabalhos de Walmir Amaral
Veja lista detalhada dos trabalhos


O artista carioca Walmir Amaral de Oliveira é célebre por seu trabalho na Rio Gráfica Editora entre os anos 1950 e 1990, com destaque para as HQs do Fantasma, Cavaleiro Negro e O Anjo (quando Flávio Colin parou de desenhá-lo) onde, em muitas vezes, fazia não somente o desenho mas também o texto das histórias. Também trabalha para a editora Saber, ainda desenhando o Fantasma.

Artista precoce, aprende a desenhar na infância, quando lia vorazmente títulos como Gibi e Globo Juvenil. Começa profissionalmente aos 17 anos, sendo apresentado por sua namorada e secretária da RGE para o chefe do departamento de desenhos da editora, que, ao ver a arte de Amaral, o contrata de imediato.

Na RGE, inicialmente fazia a montagem de histórias americanas como as do Fantasma e do Cavaleiro Negro para que coubessem nos moldes das revistas da editora, quando, após criar uma história do Cavaleiro Negro de dez páginas, começa a efetivamente desenhar capas e quadrinhos na Rio Gráfica. Desenha cerca de cem capas para o gibi Fantasma. Trabalha ao lado dos grandes Gutemberg Monteiro, Flávio Colin, Benício, Getúlio Delphin e Milton Saldanha.

Nos anos 1960, sendo o material americano insuficiente para suprir a demanda do Fantasma no Brasil, Walmir Amaral, junto de Gutemberg Monteiro, começa a produzir histórias 100% nacionais do título. Essa produção nacional é retomada mais tarde nos anos 1980, período em que Amaral organiza a "Equipe Fantasma", junto de Wanderley Mayhé, Adauto Silva, Julio Shimamoto e Antonio Homobono.

As histórias brasileiras do Fantasma chegam a ser publicadas na Suécia, numa espécie de intercâmbio, onde o Brasil também publica material europeu.

Hoje em dia Amaral produz material didático para a escola de línguas CCAA. Diz estar um pouco desiludido com os quadrinhos atualmente, pois os quadrinistas são muito malremunerados no Brasil. Lamenta o artista: "as HQs atuais só servem para as crianças de hoje em dia lerem. Aqueles quadrinhos todos em cima um do outro não têm graça. Hoje, os fundos são muito cheios de detalhes, está tudo muito matado. Não sei como o pessoal lê essa porcaria...".

Por Érico Molero.

Bibliografia:

-Entrevista de Walmir Amaral para Heitor Pitombo. In http://mundoquadrinhos.blogspot.com. Apud revista Crás, No. 3., Editora Escala.

-FASANO, Gérson. "O Fantasma comemora 70 anos". In http://hqmaniacs.uol.com.br (17/02/2006).


Walmir Amaral

Personagens criados por Walmir Amaral (3)


Relate algum problema encontrado nesse artista

  • José Braga
  • Adicionado por
    José Braga
    em 11/06/2007 17:39:00