Festival Guia dos Quadrinhos 2018


Luiz Eduardo de Oliveira - ‘Leo’



País de nascimento: Brasil
13 de dezembro de 1944

Lista de revistas com trabalhos de Luiz Eduardo de Oliveira - ‘Leo’
Veja lista detalhada dos trabalhos


Luiz Eduardo de Oliveira, conhecido pela alcunha de Leo, é um autor de histórias em quadrinhos franco-brasileiro. Nascido no Rio de Janeiro (Brasil) em 1944. Apaixonado pelo desenho, entrou na universidade de Porto Alegre para estudar engenharia mecânica. Em 1968, depois de se formar, estava ativo na ala esquerda estudantil. Em 1971, deixou o Brasil para escapar da repressão da ditadura militar. Mudou-se para o Chile, depois para a Argentina, antes de retornar ilegalmente ao Brasil, São Paulo, em 1974. Ele então renuncia a todo compromisso político e decide dedicar-se ao desenho.

Começou sua carreira como ilustrador com uma empresa americana. Depois de um ano, cansado deste trabalho elementar, oferece suas ilustrações para diferentes jornais. Seu primeiro quadrinho, uma história de ficção científica, foi publicado na revista 'O Bicho' em meados da década de 1970. Ao mesmo tempo, ele descobriu os quadrinhos europeus nas páginas de 'Pilote' e 'Metal Hurlant' . Foi amor à primeira vista! Decidindo tentar a sorte na França, ele se mudou para Paris em 1981.

Mas o sucesso não veio. Apesar de algumas histórias publicadas em 'L'Echo des savanes' (1982) e 'Pilote' (1985), ele é forçado a trabalhar para publicidade. O gatilho ocorre em 1986: Jean-Claude Forest, o criador de Barbarella, oferece-lhe para desenhar histórias realistas para a revista 'Okapi'. Em 1989, Leo ilustra a vida de Gandhi em um álbum publicado pela Centurion.

Uma de suas histórias chamou a atenção do escritor Rodolphe, que lhe confiou o desenho de "Trent" (Dargaud), sua nova série. O primeiro álbum, "The Dead Man", foi lançado em 1991. Desta vez, a carreira de Leo foi lançada.

Dois anos depois, em 1993, ele percebeu um sonho antigo: ele publica o primeiro dos cinco volumes de "Aldebaran" (Dargaud), saga de ficção científica de que ele é ao mesmo tempo escritor e desenhista. Com Aldebaran, Leo é cultuado na Europa como autor de uma das melhores séries de fantasia e ficção dos últimos tempos, título que ele modestamente acha ser exagerado. O desenho de Léo remete ao de Moebius. Aldebaran conta a história dos primeiros colonizadores interplanetários saídos da Terra e mostra o desbravamento de um planeta com uma fauna exuberante, em um planeta estranho e quase todo aquático, série que lidera o mercado em alternância com "Trent". A série continua em 2000 com um novo ciclo de cinco volumes, "Betelgeuse" (Dargaud), e em 2007, um terceiro ciclo de seis volumes começa, "Antares" (Dargaud). Esta coleção, estendida pelo spin off "Survivors" (Dargaud, 2011), ainda é muito bem sucedida nas livrarias.

"Trent" termina em 2000, com o volume 8. Mas Leo e Rodolphe não param por aí e criam "Quênia" (Dargaud, 2001), uma história que mistura ação e fantasia, ocorre logo após a Segunda Guerra Mundial. Após cinco volumes, esta série abre em um segundo ciclo, "Namíbia" (Dargaud, 2010), desenhado desta vez por Bertrand Marchal, Leo permanecendo no roteiro com Rodolphe.

Seguirá um terceiro ciclo, "Amazon" (Dargaud, 2016).

Um escritor infatigável, Leo não hesita em enfrentar vários projetos simultaneamente. Em 2002 aparece "Dexter London" (Dargaud), uma trilogia desenhada pelo espanhol Sergio García. No mês de março de 2009, vem o volume 1 da série "Far Lands" (Dargaud), com desenho de Icar (Franck Picard) (cinco álbuns). Com o mesmo Icar, ele está trabalhando em uma nova série, "Ultimate Frontier" (Dargaud, 2014). Também em 2012, o primeiro volume de "Mermaid project" (Dargaud), uma série co-escrita com Corine Jamar e desenhada por Fred Simon (volume 4, 2015). Ele também é co-autor, com seu amigo Rodolphe, do roteiro de "La Porte de Brazenac" (Dargaud, 2014), desenhado por Patrick Pion.

Desconhecido pela quase totalidade de seus conterrâneos. Ou pelo menos era, até julho de 2006, data em que a editora Panini resolveu lançar no mercado brasileiro a série Aldebaran.


Notas e fontes —
http://www.dargaud.com/bd/Auteurs/Leo
https://www.lambiek.net/artists/l/leo.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Luiz_Eduardo_Oliveira


Luiz Eduardo de Oliveira - ‘Leo’


Relate algum problema encontrado nesse artista

  • Antonio Pontes Junior
  • Adicionado por
    Antonio Pontes Junior
    em 16/05/2007 15:17:00