Nick Fury

Nome: Nicholas "Nick" Joseph Fury
Nome original: Nick Fury
Licenciador: Marvel Comics
País de origem: Estados Unidos da América
Criado por: Jack Kirby, Stan Lee

Lista de revistas com participação de Nick Fury

Um dos casos de bastidores mais engraçados da editora Marvel se deu na concepção do herói de guerra “Sargento Fury”, surgido em 1963. Na verdade, tudo começou devido a uma aposta do editor-chefe Martin Goodman com o roteirista Stan Lee. O primeiro achava que as vendas das revistas eram boas por causa dos títulos fortes, como “Quarteto Fantástico”. Lee não concordava, e dizia que o sucesso vinha do estilo dele e de seus colaboradores de fazer quadrinhos com realismo: “Eram os anos 60, e todos estavam fartos de guerra. Então, disse para o Goodman: ‘Eu farei um gibi de guerra com o título mais ridículo possível, dentro do ‘Estilo Marvel’, que vai vender muito’. E foi assim que surgiu ‘Sargento Fury e o Seu Comando Selvagem’ — que, por sinal, foi um sucesso instantâneo”.

A atração de “Sgt. Fury and His Howling Commandos” n° 1 era justamente Nick Fury, um personagem muito carismático, que fazia o tipo durão-resmungão, com seu inseparável charuto. Lee e o desenhista Jack Kirby aproveitaram essa popularidade e o transportaram para o presente — ou seja, para a década de 1960. Assim, Nick Fury tornou-se um superespião, “O Agente da S.H.I.E.L.D.”.

No início, o novo Nick Fury era um agente da CIA, e foi assim que ele apareceu no n° 21 (dezembro de 1963) do gibi americano do “Quarteto Fantástico”. A partir da revista “Strange Tales” n° 135 (agosto de 1965), o personagem se transformou em um espião no estilo James Bond, e a CIA se transformou na ficcional S.H.I.E.L.D., uma organização de espionagem que combate o terrorismo internacional da Hidra (fundada por ex-nazistas).

Apesar de artisticamente influente, a série “Nick Fury, Agente of S.H.I.E.L.D.” não ultrapassou a década de 60 e as subseqüentes séries do personagem foram esporádicas e burocráticas.

Em uma falha de continuidade, Fury aparecia cada vez mais jovem nos quadrinhos, como uma cópia de Bond (série que atingiu o auge quando foi desenhada pelo eclético Jim Steranko). Anos depois a Marvel “explicaria” o fato, na base do “acredite se quiser”, mostrando que ele havia ingerido uma fórmula semelhante a do Capitão América (conhecida pelo nome de fórmula do Super Soldado), que o teria rejuvenescido.

Funcionando muitas vezes como contato do governos dos Estados Unidos ou da O.N.U. com os super-heróis, Fury teve participação efetiva em muitas séries da Marvel. Dado como morto após um confronto com o Justiceiro, o velho soldado na realidade renunciou, por um período, à sua responsabilidade, utilizando secretamente o desativado Projeto Anjo Caído, para voltar no tempo e reviver novamente seu período como comandante na Segunda Guerra (considerado por ele a melhor fase da sua vida). Porém, a agente Sharon Carter localizou seu paradeiro e chamou-o de volta à realidade, quando ele reassumiu seu cargo como diretor da S.H.I.E.L.D..

Ainda mais recentemente, porém, nosso espião favorito teve de se afastar da direção da agência secreta devido ao escândalo da descoberta de seu envolvimento em uma operação não-autorizada contra o governo da Latvéria, na qual usou operativos civis como agentes agressores, entre eles os super-heróis Capitão América, Homem-Aranha, Luke Cage e Viúva Negra.

Em 1998, foi lançado um telefilme de Nick Fury, com David Hasselhoff no papel do herói.


Bibliografia —
- “Mundo dos Super-Heróis” (editora Europa);
- Wikipedia


Relate algum problema encontrado nesse personagem