Rodolfo Zalla



País de nascimento: Argentina
20 de julho de 1930
19 de junho de 2016

Lista de revistas com trabalhos de Rodolfo Zalla
Veja lista detalhada dos trabalhos


Desenhista argentino (nascido em Buenos Aires) radicado no Brasil. É impossível se falar em quadrinhos de terror no Brasil sem citar o nome do argentino o Rodolfo Anibal Zalla. Apesar de formado em arquitetura, sua verdadeira paixão era o desenho gráfico. Ainda na Argentina, com 18 anos junta-se ao estúdio de Carlos Clémen. Lá conhece um outro desenhista, Enrique Meier, que leva o colega para uma editora católica onda trabalhava, a Editorial Difusión. Foi lá que Zalla publicou, em 1953, sua primeira história, numa revista dedicada a romances água-com-açúcar chamada “Pasiones Blancas”. Era uma adaptação de um conto de Matilde Alanic chamado “Cristina”. Ainda naquela época, Zalla colabora com revistas como “Patoruzito”, “Hora Cero” e “Frontera”. Por intermédio de José Delbo, Zalla conhece o desenhista Eugênio Colonnese, com quem estaria associado pelo resto da vida.

Em função da crise editorial e econômica Argentina, muda-se para o Brasil no dia 14 de dezembro de 1963, se instalando provisoriamente no apartamento de Delbo, em Santos. Seu primeiro trabalho no novo país foi ajudar Delbo a terminar uma história do cowboy mascarado Vingador chamada “A ferrovia”, publicada pela editora Outubro. Trabalha também na editora GEP e outras. Em 1967, com o italiano Eugênio Colonnese, funda o Estúdio D-Arte.

A partir de 1967 também, ilustra inúmeros livros didáticos, ajudando, em 1978, na produção da “Histoire de la Monde en BD”, pela editora francesa Larousse. Nessa época, é contratado pela editora Taika para o lugar de Jayme Cortez como diretor artístico. Ele estava no Brasil há bem pouco tempo e colaborava com eles desenhando “Colorado”, um cowboy herdado de um outro artista argentino, José Delbó, que tinha estado no Brasil de passagem e acabara de se mudar para Nova York.

Em 1972, trabalha para a editora Abril, fazendo os quadrinhos do Zorro, bem como HQs com as personagens de Hanna-Barbera.

De 1981 a 1993, retoma o estúdio D-Arte, agora como Editora. Lança os títulos Calafrio e Mestres do Terror, clássicos do gênero. O curioso é que “Calafrio” também foi publicada, durante curto período (nos anos 80), em forma de tiras em preto-e-branco no jornal paulista “Notícias Populares”.


Notas e fontes —
http://lambiek.net/artist/z/zalla_rodolfo.htm
Roberto Guedes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rodolfo_Zalla



Relate algum problema encontrado nesse artista